Questão Brasil nº 87 | 24 de Maio de 2016

Assuntos de Goiás TV

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Lula pede a Fachin que investigações baseadas na delação da Odebrecht não sejam envidas a Moro – Legisladores do Brasil



O medo de Lula é que a República de Curitiba já tenha fechado questão sobre sua condenação, o ex-presidente se sente perseguido pela Justiça em 1ª instância. 

O Brasil das desigualdades convive com políticos querendo também ser tratados de forma desigual, senão vejamos, porque Lula quer tanto fugir das mãos de Moro na 1ª instância e ser investigado e julgado pela última instância no Supremo Tribunal Federal, a Justiça não é a mesma em instâncias diferentes? 

Lula quer fugir da perseguição de Sérgio Moro ou quer ter garantias de que também será agraciado com a impunidade, o mimo preferido de qualquer político brasileiro.

Na linha de Palocci, Eduardo Cunha ameaça delação ‘Explosiva’ para o mundo empresarial – Profissão Político

Eduardo Cunha segue preso vendo seus segredos serem revelados por outras pessoas que estão obtendo benefícios de uma colaboração premiada com as revelações. 

O ex-deputado Eduardo Cunha parece ter se inspirado no ex-ministro Antônio Palocci que viu a corda apertar seu pescoço e resolveu se oferecer para entregar muito mais do que a Lava Jato conseguiu apurar até aqui. 

Se Cunha demorar muito mais a fazer o papel de X-9, quando ele resolver entregar algo a Justiça, pode ser que não haja mais nada que o povo brasileiro, a Polícia Federal ou a Justiça não saibam. 

As condenações de Eduardo Cunha e sua Mulher, Cláudia Cruz, são favas contadas no staff do Juiz Moro e uma colaboração premiada que sirva para desvendar pontos ainda obscuros para os Promotores do MPF. 

Ele só não pode é demorar sinalizar esta delação, sob pena de não ter nada a declarar a não ser contra si mesmo.
 


 

Na linha de Palocci, Eduardo Cunha ameaça delação ‘Explosiva’ para o mundo empresarial – Profissão Político

Eduardo Cunha segue preso vendo seus segredos serem revelados por outras pessoas que estão obtendo benefícios de uma colaboração premiada com as revelações. 

O ex-deputado Eduardo Cunha parece ter se inspirado no ex-ministro Antônio Palocci que viu a corda apertar seu pescoço e resolveu se oferecer para entregar muito mais do que a Lava Jato conseguiu apurar até aqui. 

Se Cunha demorar muito mais a fazer o papel de X-9, quando ele resolver entregar algo a Justiça, pode ser que não haja mais nada que o povo brasileiro, a Polícia Federal ou a Justiça não saibam. 

As condenações de Eduardo Cunha e sua Mulher, Cláudia Cruz, são favas contadas no staff do Juiz Moro e uma colaboração premiada que sirva para desvendar pontos ainda obscuros para os Promotores do MPF. 

Ele só não pode é demorar sinalizar esta delação, sob pena de não ter nada a declarar a não ser contra si mesmo.
 


 

Seguidores